Uzbequistão. O país que não tem C. Não sei se foi a gente, ou a tradução, mas não encontramos nada com C. Talvez seja por isso que nessa semana não tocamos nenhum rock.

Fora as piadas, o Uzbequistão me impressionou por apresentar uma diferença num estilo que eu achava que era igual em todo lugar do mundo, o Hip Hop. O hip hop uzbeque realmente me impressionou positivamente.

Um país que conseguiu sua independência em 1991, aparentemente, exportava seu hip hop para a Rússia. Com anos aprimorando o produto, entrega algo de qualidade, mas sem deixar de lado sua influência cáucasa.

Um bom exemplo disso é o grupo ASR. Além de fazer um hip hop consciente (suas letras giram em torno dos excluídos e das dificuldades que o Uzbequistão enfrenta) o ASR mescla o tão conhecido ritmo a instrumentos locais, fazendo algo que eu classifico como “Muito Maravilhoso”.

Estamos com alguns problemas com o nosso cd. Segunda-feira, iremos colocar todos os programas no ar. Desculpe o transtorno.