Vamos aproveitar a visita da banda argentina Tanghetto a Belo Horizonte para apresentar o perfil dos caras aqui no Invasões Bárbaras.

Em meados dos anos 90, o produtor e compositor Max Masri volta a Buenos Aires depois de uma passagem pela Alemanha trazendo experiências, influências e muitas ideias. Dentre elas, a de sintetizar a batida eletrônica com o tradicional tango argentino. Em 1998, Max resolve concretizar seu projeto e, para tal, convoca a ajuda do compositor e violonista Diego Velásquez. A eles se juntam Federico Vázquez, Antonio Boyadjian, Chao Xu e Daniel Corrado, e assim começa a nascer o Tanghetto.

Emigrante (2003), o primeiro disco, saiu depois de dois anos de gravação. No ano seguinte lançam Hybrid Tango, álbum paralelo produzido por alguns membros do Tanghetto, que funde o ritmo argentino aos mais variados gêneros, como o flamenco, o candombe e o jazz. Ambos foram indicados ao Grammy Latino de Melhor Álbum Instrumental e Melhor Álbum de Tango, respectivamente.

No ano de 2005, o Tanghetto se dedica a remixar algumas canções, dentre elas músicas próprias e versões de Depeche Mode e New Order, que foram lançadas no disco Buenos Aires Remixed. Neste mesmo ano se deu a estreia do grupo no cenário internacional. Após uma grande turnê pela Europa e pelas Américas em 2007, a banda lança seu segundo álbum de inéditas, El Miedo a la Liberdad (2008).

O último trabalho do Tanghetto é Más Allá Del Sur, lançado em novembro de 2009. Para divulgar o disco, o grupo fez um turnê pelo Brasil em abril de 2010, com passagens por diversas capitais, de norte a sul do país. E Belo Horizonte fez parte desta lista.

Para ilustrar a postagem, ficamos com o clipe da canção Barrio Sur:

Site oficial: www.tanghetto.com
Origem: Buenos Aires, Argentina, 2002
Estilo: Neotango, Eletrotango