Cliquei o cartaz ao lado enquanto caminhava pelas ruas de Guayaquil, Equador, na semana passada. É impressionante como a morte do cantor argentino Sandro (falecido no dia 4 de janeiro) repercute também pelos países vizinhos, como foi possível perceber em território peruano e equatoriano. A popularidade do “cigano“, considerado por muitos o pai do rock da Argentina, é muito grande.

Shalo, ou Ricardo Plúas, é conhecido no Equador como filho de Sandro, mas na verdade não existe qualquer parentesco entre os dois. A semelhança física e as imitações realizadas por Shalo, há mais de dez anos, valeram o título. “Ele já é uma lenda. Se destacou por sua simplicidade e paixão pela música. Prestei essa homenagem a ele em vida e vou continuar com as apresentações”, afirmou o “filho” ao site Estrellas Ecuatorianas.