Quando eu vi a discografia atualizada da cantora Julieta Venegas com o CD Realmente Lo Mejor, sem prestar muita atenção no título, já imaginei que não se tratava de um CD de inéditas. Pelo hábito rigorosamente comprovado de Julieta em lançar CDs de inéditas apenas a cada três anos, eu já estou há muito tempo conformado que música nova, só em 2009. Aliás, este foi o único ponto que me desanimou em relação à cantora quando roubei a pauta do Capixaba e virei mais fã de Julieta Venegas do que ele jamais pensou em ser. Por falar em roubar a pauta, tem uma certa estagiária aí que andou aprendendo o que não deve… Mas a preferência dela é pela Alemanha. Faz mal, não. Áustria vem aí, mais outra semana de pílulas da Alemanha também, até Suíça está vindo, então tem artista alemão pra todo mundo que quiser escrever para o blog.

Depois deste enorme parêntese, colchete, chave, aspas… vamos lá falar do tal CD. Quem quer que seja o executivo da gravadora por trás desta coletânea, teve o cuidado de incluir exatamente os singles lançados no mercado a partir de cada álbum: “De mis pasos” e “Como se”, de Aquí (1997); “Sería feliz” e “Hoy no quiero”, de Bueninvento (2000); “Andar Conmigo”, “Lento”, “Algo Está Cambiando” e “Oleada”, de (2003); e, finalmente, “Me voy”, “Limón y Sal”, “Eres para mí” e “Primer Día”, do inesquecível Limón y Sal (2006), que me faz lembrar umas amigas minhas vidradas numa tequila.

É claro que fã sempre acha que falta algo, há alguma coisa que está de fora e não poderia ter ficado. Já vou logo dando nome aos bois: “Fe”, de Bueninvento; “Donde Quiero Estar”, de , e “A Donde Sea”, de Limón y Sal. Isto sem falar em outras que até entendo, pois não são da autoria de Julieta: a ótima interpretação para “Corre, dijo la tortuga”, de Joaquín Sabina, e a forte latinidade de “Sin Documentos”, de Andrés Calamaro, última faixa do disco Limón y Sal.

No geral, a coletânea é um ótimo ponto de partida para o trabalho de Julieta Venegas. Não apresenta rigorosamente nada de novo: as versões são as mesmas dos CDs originais, sem tirar nem pôr nem editar nem renderizar. Se você, como eu, já tiver os CDs anteriores e estiver com a prateleira cheia ou sem espaço no HD, nem precisa se preocupar em conseguir o CD Realmente Lo Mejor: é só montar a playlist com as faixas na ordem em que estão no CD e salvar no seu player preferido.

Ah, mas peraí! Até que vale a pena pela capa.