Três apresentadores e quatro vozes no estúdio. Cinco franceses e pérolas etíopes. Um continente, 54 países independentes e outros seis que a galera colonial não larga o osso. Música, informação e bagunça. Teve bom…

photos by ValK

Akalé Wumbé, após apresentação em Nantes

Dudu Carvalho fez questão de não prometer nada (afinal, promessas têm retrospectos ruins neste projeto), mas a ideia é essa mesmo: no tabuleiro de WAR deste projeto, um dia venceremos as tropas em Madagascar e traremos toda a África – e outros tantos territórios à nossa escolha – para este programa.

Destaque para a banda francesa Akalé Wubé, que resgata e homenageia a música tradicional da Etiópia. Isso e muito mais nesta edição, que traz ainda:
– um setlist cheio de suingue;
– baterias, tambores e ativismo social;
– trompetes, blues e jazz africanos.

BLOCO 01
Super Mama Djambo – Mandjuana [Guiné Bissau]
Orchestre Poly Rithmo de Cotonou – Mi Ve Wa Se [Benin]

BLOCO 02
Akalé Wubé – Mata [França]
Hugh Ramopolo Masekela – Afro Beat Blues [África do Sul]

BLOCO 03
Akalé Wubé – Anbessa [França]
Babatunde Olatunji – Jin-Go-Lo-Ba [Nigéria]

BLOCO 04
Akalé Wubé – Jawa Jawa [França]
Marijata – We Live in Peace [Gana]

Akalé Wubé & Girma Bèyènè – os fãs se encontram com o ídolo

Apresentação: Dudu Carvalho, Igor Costoli e Thiago Borges / Técnica: Cachorro França / Invasão de estúdio: Marina Borges

E uma piada de tempos imemoriais deste projeto…