Esqueça o que você já ouviu falar sobre música italiana. Este post é o primeiro de uma série em que o Invasões Bárbaras pretende lançar um pouco de luz sobre o que realmente acontece na bota. Muita gente, incluindo profissionais do meio cultural e musical, acha que a música italiana parou no tempo nas canções de Peppino di Capri, ou que se resume ao pop-xarope de Laura Pausini e Eros Ramazzotti. A verdade é que este pop tipo exportação não recebe tanto apreço do público italiano quanto do latino-americano.

E, para começar a esvaziar de significado este mito do pop meloso, nada melhor do que trazer o agressivo ska punk da banda piemontesa Persiana Jones. A banda começou em 1988, e na época o nome era bem mais longo, o que ajudava a entender o trocadilho: Persiana Jones e le tapparelle maledette (tapparella, como o nome dá a perceber, é um tipo de lâmina de persiana para bloquear bastante a luminosidade).

O som da Persiana Jones é bem ritmado, e o vocal, se não é nada espetacular, tampouco atrapalha com aqueles clichês de canto pop italiano a que estamos tão acostumados. O destaque fica para a proposta da banda que é expressa em suas letras, repletas de anti-conformismo, protesto contra a mediocridade e denúncia das atribulações da vida moderna. E, claro, uns palavrões que não demoramos a reconhecer, pois vêm da fonte comum da língua latina.

Na semana das pílulas tocamos “Troppo Vuoto” (Troppo vuoto, non riesci a capire che sei falso, grande pezzo di merda). Para o blog, apresentamos “Il Momento di Reagire”, canção que não poderia ser mais direta em seus 01:49 minutos:

“Adesso, sicuro, puoi dire Vafan’culo! Quando non funziona, quando tutto è contro di te (…) è il momento di reagire.”

A canção deu origem a um interessante clipe de animação, que a gente confere abaixo:

A música italiana está apenas começando a aparecer aqui no blog, sem esquecer da resenha do último CD de Carmen Consoli, que foi uma espécie não-planejada de prolegômeno. Em breve teremos a satisfação de trazer mais músicas que não costumam entrar na trilha sonora das novelas brasileiras.