…existe uma ilha latina. Conservou sua personalidade, manteve-se a mesma de coração, mas jamais esteve isolada pela geografia. Dialogou com a modernidade e devolveu ao mundo uma produção musical rica e com identidade própria.

Falamos da Romênia, cujo nome é referência do Império Romano. É de lá que trazemos um ritmo original, popular e polêmico. O manele é uma mistura de dance music e hip hop, muito influenciada pelas músicas balcânica e cigana.

A polêmica a que me refiro vem da dita alta-cultura, que torce o nariz para o ritmo que possui letras de temática semelhante às do hip hop americano. Outra semelhança é que a origem humilde e suburbana do gênero faz com que alguns artistas repitam freqüentemente as alusões à dificuldade da vida e a ostentação do dinheiro que conseguiram.

Críticas à parte, a força do estilo o trouxe ao invasões, pois não haveria como fazer um retrato fiel da música romena sem citar o manele, pela importância e força popular que ele tem. Afastados das críticas de juízo sócio-econômico e cultural do país, ficamos livres para avaliar o som com uma menor quantidade de interferência no julgamento. Recomendamos.