A banda turca de rock alternativo Duman lançou no ano passado a coletânea En Güzel Günüm Gecem (algo como “Meu dia e minha noite mais belos”, numa tradução bem livre), reunindo músicas dos vários álbuns tanto ao vivo como de estúdio lançados em seus primeiros 7 anos de carreira. O último disco de inéditas saiu em 2005, e a coletânea é um ótimo ponto de partida para a discografia da banda.

Ao contrário da coletânea da mexicana Julieta Venegas, En Güzel Günüm Gecen se concentrou mais nos primeiros sucessos da banda, dos álbuns de 1999 e 2002. Os primeiros álbuns são a fonte tanto de algumas faixas mais lentas de En Güzel Günüm Gecem (“Köprüaltı”, “Her Şeyi Yak”, “Oje” e “Ah”), como das batidas rápidas e enérgicas da bateria que transformaram a banda em boa pedida para os DJs Bárbaros (“Bu Akşam”, “Hayatı Yaşa”, “Belki Alışman Lazım” e mesmo a breve “İstanbul”). Dos outros CDs, apenas duas faixas do Konser, que, afinal, teve poucas inéditas, e mais quatro do último CD, Seni Kendime Sakladım, com destaque para “Aman Aman”, em que a banda deixa expressa a marca da sonoridade turca.

A grande ausência desta coletânea, pelo menos para nós do Invasões Bárbaras, fica por conta de “Sayin Bayan”, representante da banda na semana das pílulas da Turquia e uma espécie de hit coringa dos DJs Bárbaros. Foi mal aí, Costoli.