Cantor, compositor, produtor, guitarrista e ativista. Considerado um John Lennon latino por sua militância, fato é que Juanes vem registrando seu nome não só nas páginas da música, como também na história da luta humanitária.

Oriundo de uma família de músicos, Juan Esteban Aristizábal canta desde os 15 anos. Na época, foi o líder da banda de rock Ekhymosis, que gravou cinco discos durante oito bons anos de estrada. Em 2000, dois anos após a dissolução do grupo, Juanes lança seu primeiro disco solo, Fijate Bien, que não alcançou vendas muito expressivas, mas venceu três das sete categorias às quais foi idicado no Grammy Latino (Melhor Artista Revelação, Melhor Álbum Solo e Melhor Canção Rock com “Fijate Bien”).

Musicalmente, Juanes mudou muito desde seu primeiro disco. A partir de seu segundo trabalho, Un dia normal, ele abandonou a rebeldia roqueira e os cabelos compridos para adotar uma postura mais romântica. A transformação surtiu efeito imediato, e seu disco permaneceu mais de 70 semanas entre os 10 mais vendidos da Billboard – recorde absoluto entre os artistas latinos. Suas vendas ultrapassam a marca de 12 milhões de cópias.

Desde o início, suas composições refletem o seu incômodo com as mazelas do mundo, como é notável na faixa homônima a seu primeiro álbum:

“Preste atenção onde pisa
Preste atenção quando caminhas
Pode ser que uma mina
Arruine teus pés, amor”

Seu sentimento de dever em relação às causas humanitárias deu origem à Fundação Mi Sangre, que prega a erradicação das minas terrestres e presta assistência às pessoas por elas lesionadas. Entre outras ações, ele esteve envolvido na criação do Parque da Paz em Medellin – adaptado para os portadores de necessidades especiais – tendo sido, em virtude destes feitos, nomeado como o principal embaixador da Colômbia e personagem humanitário do ano de 2008 pela Organização dos Estados Americanos.

De seu penúltimo disco, também entitulado Mi Sangre (2004), vem o maior sucesso do cantor no Brasil, “Para tu amor”. A canção foi trilha da novela Páginas da Vida, exibida na Rede Globo de julho de 2006 a março de 2007. Você pode relembrar a música aqui.

Ontem o cantor aproveitou a abertura da Copa do Mundo para o lançamento de seu novo single, “Yerbatero”. Abaixo, você confere a novidade e sua recepção em terra sul-africana: