44-de-64

Só no futebol esse duelo não empolga, por aqui Honduras e Suíça é outra história.

Quem representa Honduras aqui é a banda Los Rolands, que toca um ritmo local bastante animado, a punta. Que surgiu em Belize e depois se espalhou por Guatemala e Honduras e caracteriza-se por ser voltada à celebrações e ocasiões festivas. O que explica a batida intensa da música, exemplificada aqui em “La Yuca”.

A Suíça, apesar de pequena, tem em seu território uma salada de idiomas oficiais: francês, alemão, italiano e romanche. A banda The Dandies, de nome inglês, não é muito diferente, cantando em francês “L Comme Liaison”. Os sintomas de Rolo confuso não param por aí: ano passado a banda chegou à conclusão que The Dandies era um nome que não os representava mais e agora se chamam Coastal Son. Mas a gente não dá a mínima.

O jogo

Não é só a punta hondurenha que tem batida forte. A seleção de Honduras também, mas isso só leva o time da América Central à fama de violenta, fora isso o time é bem fraco. Na bola, quem leva essa é a Suíça (pois é, a mesma que levou 5 da França), só resta saber de quanto.