24-de-64

Já tivemos um duelo entre Barack Obama e Boris Yeltsin no jogo entre Gana x EUA. Agora o mítico ex-presidente russo está de volta, em campo. YELTSIN Tejeda, meiocampista da Costa Rica é quem honra o nome de Boris.

Quando o assunto é música, quem entra em campo pela Itália é o Après La Classe, o clássico “La Patchanka”. Quase tão tradicional no Invasões como o bom e velho “Itália campeã mundial de futebol“, é também bem mais animada que as tradicionais canções românticas italianas, como o time atual, que tem figuraças como Balotelli, que disse que se a Itália vencesse a Costa Rica, mantendo vivas as chances da Inglaterra no processo, cobraria um beijo (na bochecha) da Rainha Elizabeth.

Do lado da Costa Rica, “Igualdad”, do grupo La Milixia, é como a seleção de seu país: começa parecendo uma coisa, mas se revela outra bem diferente. A seleção parecia ser o saco de pancadas de seu grupo, e está mostrando que a coisa não é bem assim. “Igualdad”, por sua vez, começa como um metal, e então se revela um belo ska. A ver como termina essa história.

O jogo

A Costa Rica já aprontou pra cima do Uruguai, com a ressalva de que estavam sem Suárez a maior parte do tempo. A Itália até tem mais time, mas, como já dissemos antes, Uruguai, Itália e Inglaterra são seleções que historicamente sofrem pra passar da primeira fase. São 3 seleções disputando a segunda vaga do grupo. Era pra ser piada, mas a Costa Rica tem Yeltsin, não podemos duvidar de quem tem ele ao seu lado.