Uma modelo e um baixista de banda. Essa mistura poderia dar namoro em qualquer país do mundo. Mas só na Bélgica isso poderia gerar uma outra banda. E dou uma figura de linguagem para ilustrar este fato:

O país é trilígüe. O multiculturalismo que o forma faz com que o francês, o alemão e o flamenco (holandês) sejam falados por lá. Esse caráter de diversidade fez com que Bruxelas fosse escolhida capital da União Européia.

Danny Mommens é de uma região flamenca da Bélgica. Mas quando se juntou com Els Pynoo para formar uma banda e um par, optaram por cantar em francês, homenageando Serge Gainsbourg, que ficou famoso por duos sensuais com Jane Birkin e Brigitte Bardot.

A metonímia de um pelo outro se dá nestas estranhas circunstâncias. A dupla de electro batizado Vive la Fête fez sucesso num cenário que não é bem o indie europeu mas que estava fora do hype industrial, além do inusitado de tocar em desfiles de moda e serem queridinhos de estilistas.

Enérgicos e reconhecidos pelo poder de palco e dança, viva a festa parece um nome perfeito pra banda que hoje conta com guitarra e bateria em suas apresentações, incluindo as que fizeram no Brasil: tocaram no Abril Pro-Rock e estiveram em SP este ano.