Encontrei a banda alemã de rock indie Tocotronic absurdamente por acaso, quando estava pesquisando sobre a Áustria (aguardem que vem por aí). Muitas vezes a gente descobre novos artistas acompanhando as suas participações especiais (ou featuring, ft., na linguagem corrente do meio fonográfico) em músicas de bandas que já conhecemos. Mas desta vez foi o título de uma música da banda Heinz aus Wien que me chamou a atenção: “Ich Hab Mit Tocotronic Bier Getrunken” (bebi cerveja com Tocotronic). Quem ou o que seria Tocotronic? Na hora já desconfiei que poderia ser uma banda ou artista, até porque o nome se encaixa no perfil de bandas indie como o próprio Heinz aus Wien. Uma rápida pesquisa e descubro que esta banda de Hamburgo (a Tocotronic, não a Heinz aus Wien, que é de Viena, obviamente) tem exercido uma influência marcante no cenário alternativo da música em língua alemã desde a sua fundação, em 1993. Tão marcante que lhe rendeu um convite para tomar cerveja. Mas isto é uma outra história, já que por agora vamos falar de Alemanha e de Hamburgo.

A banda influenciou não só a música mas também a cultura pop em geral, como no jeito de seus integrantes se vestirem e nas letras repletas de metáforas e ironias (“Ich möchte Teil einer Jugendbewegung sein” – Eu queria ser parte de um movimento juvenil). Pela sua influência, foi denominada, junto com outra banda, Die Sterne, de representante da Escola de Hamburgo (“escola” no sentido de conjunto de artistas que transmitem um legado cultural em comum). Tocotronic considera um pouco demais esta nomenclatura e prefere dizer que faz rock discursivo, numa alusão ao fato de tratar a música pop de forma intelectual.

O nome da banda vem de Tricotronic, um antigo minivideogame japonês, precursor do GameBoy. Desde o seu inovador nascimento, Tocotronic (esta é a banda, e não o videogame) foi dando passos em direção ao pop, além de lançar álbuns em inglês destinados ao sucesso mundial, o que é pouco para quem praticamente reinventou a música em língua alemã e criou bases para que bandas como Wir Sind Helden reavivassem o rock em língua alemã no mainstream anos mais tarde.

Kapitulation é o álbum mais recente, com direito a clipe da faixa-título. O som você curte…agora! (E sempre, até que o Youtube nos separe).

http://youtu.be/NYW6mgIN6Pk