Continuando minha cruzada para trazer informações sobre artistas do Azerbaijão, escolhi como assunto dessa vez a cantora pop Roya, uma das mais aclamadas e polêmicas cantoras de lá.

Royala Aykhan pode ser muito talentosa, mas o que a fez chegar no topo foi sua capacidade para ser controversa. Seu país de origem, o Azerbaijão, é uma ex-república muçulmana da União Soviética, de maioria xiita, ou seja, eles são um tanto quanto conservadores.

Sabendo disso, Roya começou sua carreira expondo para o Azerbaijão o que pensava sobre o conservadorismo e gravou um clipe onde mostra os seios. A reação foi a esperada: todos começaram a falar dela, fosse para odiá-la, fosse para aprovar sua atitude. No fim, todos concordavam que ela poderia ser uma válvula de escape para a reprimida juventude azeri. E Roya parece ser exatamente isto. Ela xinga em programas que passam em rede nacional, tira fotos semi-nua, fala mal do governo. Essa atitude “punk” faz ela aparecer na mídia constantemente.

Atualmente, Roya é preocupação não só no Azerbaijão. O Irã, que possui 20 milhões de azeris em seu território, está preocupado com a influência que Roya pode causar nessa população. Os jovens azeris-iranianos, munidos com antenas parabólicas, assistem aos clipes controversos de Roya ou fazem downloads de suas fotos provocantes. Uma influência bem ruim aos olhos do regime dos aiatolás.

Sem mais delongas, apresento o clipe que fez de Roya a estrela pop que ela é hoje. A música se chama “Darixmisham” e vamos ver quem consegue dizer quando os seios de Roya aparecem.

Fotos: www.mix.az
Texto publicado originalmente no dia 10 de julho de 2007. Resgatado para integrar a nossa Semana da Mulher.